10.2.2011 às 00:16

Minha opinião sobre o Milestone e Android

Depois de adiar até não poder mais, resolvi comprar um Motorola Milestone (A853) na Fast Shop.

A Compra

A compra foi tranquila, sem nenhum problema. O único detalhe foi que tive que comprar pelo site, pois não tinha na loja de Porto Alegre, o que eu achei uma chinelagem incrível, pois eles quase perderam a venda. Imagina se eu não soubesse que tinha pra vender no site: ao perguntar sobre o produto, eles diriam que está em falta e eu desistiria da compra. Mas isso é problema deles que não sabem ganhar dinheiro. Felizmente o frete foi “grátis” (obviamente embutido no preço).

A entrega também ocorreu sem problemas. O produto veio bem embalado e chegou em 2 dias. O que demorou um pouco foi o envio, mas nada grave.

O Aparelho

Eu estava preocupado com o peso e tamanho do Milestone, mas no fim nenhum dos dois me incomodou. O teclado é surpreendentemente fácil de usar em termos de conforto, mas se você for usar muitas letras acentuadas a coisa muda. A inserção de letras acentuadas é muito ineficiente pois é necessário segurar a letra desejada pressionada para que o aparelho exiba, na tela, uma lista de opções de acentuação para que você escolha clicando na tela, o que é muito desconfortável e improdutivo. Seria minimamente mais inteligente se o telefone contabilizasse a frequencia com que cada acento é usado e já deixasse ele pré-selecionado para que fosse possível escolher o de uso mais frequente apertando aquele botão amarelo ao lado do teclado.

A qualidade da câmera é péssima e chega a ser comparável com meu celular antigo: Nokia 5310 mas quebra o galho.

O Android (“original”)

Agora o bicho pega. Pra começar, eu acho essa liberdade excessiva que o Android permite aos fabricantes uma idiotice. O celular do meu pai, por exemplo, é Android e ele escolheu aquele aparelho justamente pela tal “liberdade” de poder instalar o que quiser depois. Resultado: não se pode instalar nada no tal aparelho.

Mas enfim, no meu caso o Milestone veio com Android 2.1 aparentemente modificado pela Motorola. Minha opinião breve sobre o sistema: uma merda. Minha opinião longa: a usabilidade é sofrível, o consumo de bateria é ABSURDO e faz o telefone FERVER.

Usabilidade

A usabilidade do Android padrão do Milestone é simplesmente um LIXO. Quer motivos? Ok, veja os passos necessários para adicionar um ringtone personalizado para um contato:

  1. Coloque o arquivo no SD Card;
  2. Abra o TOCADOR DE MÚSICA (sim, você leu certo);
  3. Encontre a música desejada;
  4. Selecione a música e segure pressionada;
  5. Aparecerá um menu, selecione “Usar como toque do telefone”. Agora a música é seu toque padrão, mas não é isso que você quer. Você quer que ela seja o toque de uma pessoa em específico. Vamos seguindo…
  6. Vá para as configurações do telefone;
  7. Selecione Som;
  8. Altere o toque do telefone para seu toque desejado;
  9. Saia das configurações e vá até o contato desejado;
  10. Abra a “página” de informações, não edite o contato;
  11. Aperte o botão de exibir aquele menu “oculto” e selecione Opções;
  12. Escolha a música desejada na lista de toques (agora ela aparecerá lá). Pronto, se você ainda tiver bateria, você já está com ringtone personalizado para o contato em questão!

Será que alguém acha isso fácil, rápido e intuitivo? Olha, eu me considero um usuário bastante avançado e não consegui descobrir isso sem ajuda do Google. Mas aí você diz: “Mas isso é um caso isolado…”. Será? Sabe como um usuário comum faz pra desligar a conexão de dados? Simples: NÃO FAZ. Você leu certo: não existe opção de desativar a conexão de dados do aparelho. Se você não tem um pacote de dados sua conta virá BEM cara a menos que você seja um usuário mais avançado a ponto de criar um APN inválido e usá-lo para “desativar” a conexão de dados. Você acha que um usuário comum (ou até mesmo avançado) chegaria a essa conclusão de modo fácil e rápido? Eu também não.

Outro problema grave de usabilidade do Android em geral é a falta de controle sobre quais programas estão rodando. Usuários desavisados simplesmente desconhecem a necessidade de baixar um dos trilhões de aplicativos gerenciadores de programas com o mesmo nome e ícones para fazer algo simples: fechar os programas que não querem mais usar e ficam lá comendo bateria e memória.

Além disso tudo, o Android não disponibiliza, até onde eu sei, uma maneira “usável” de tirar screen shots. Vários dos programas que eu encontrei (sim, você deve baixar um programa pra tudo) necessitam que o usuário seja root, ou seja: tenha um aparelho “hackeado”. Vai ali explicar isso pra sua avó, eu espero você terminar…

Consumo de Bateria

Essa é a parte onde o Milestone foi mais ownado por qualquer outro aparelho movido a bateria que exista. Certa vez a bateria foi de 100% para 30% em 4 HORAS. Meu MacBook Pro dura mais que isso! E ele tem uma tela de 15″ de fucking alta resolução! E eu quase nem usei o telefone nessa ocasião, pois, aparentemente, nem em São Paulo a TIM tem cobertura para conexão de dados.

ShadowMOD-BR

O ShadowMOD-BR, também conhecido como “única forma de poder usar o Milestone como um telefone normal”, foi a melhor coisa que eu poderia ter instalado nesse pequeno tijolo preto. Mas só o MOD não adianta nada, é importante instalar um pack de overclock e governor, caso contrário ficará a mesma porcaria.

No momento desse post, estou usando ShadowMOD-BR 0.9.16 com patch de overclock “250×900-low” e governor “smartass“.

Usabilidade

Sem grandes mudanças aqui. Simplesmente tenho um botão pra desligar a conexão de dados.

Consumo de Bateria

Aqui foi onde aconteceu a mágica! Não cheguei a reparar nos números, mas ontem fiquei umas 5h fora de casa. A bateria estava em 90% quando saí e na volta ela estava em uns 40% ou 50%. “Pequena” diferença, não? :)

Além disso tudo, o Milestone ficou bem mais rápido com o overclock. Agora eu consigo jogar Angry Birds, o que, antes, era impossível em várias fases.

Conclusão?

Foi definitivamente uma boa compra e atende minhas necessidades, mas como “produto” o Milestone (ou Android, na verdade) é uma péssima escolha para usuários “normais”.

Comentar

Seu email não será publicado.